Eu sou a luz das estrelas

Por Isaias Costa

ngc_1435

A música “Gita”, do Raul Seixas, provavelmente é a sua música mais famosa e possui uma letra bem forte e embasada. Ele disse em determinada ocasião as seguintes palavras:

A verdade é prenúncio de um momento, o caos é prenúncio de um momento. Quando eu digo que sou a luz das estrelas, não estou falando de mim. O pedreiro lá da frente de casa, que está construindo um edifício, canta essa música como se fosse ele. Isso porque nós somos o verbo ser. Sendo o que você tem a vontade de ser, não existe mais nada. Nós somos, e está acabado. Tudo é, então, o eu é fortíssimo. Você tem de ter primeiro a consciência do eu para poder respeitar a terceiros e então fazer o que quer, que é tudo da lei, da sua lei”

Raul Seixas

Essas são palavras muito profundas e reflexivas. Nelas o Raul está falando sobre a Sociedade Alternativa, que ele tinha como filosofia de vida: “faz o que tu queres, há de ser tudo da lei”. Para viver segundo esta filosofia, é preciso ter essa consciência que ele está falando. É preciso SER, apenas SER. Para ser, no mais profundo da palavra, não é necessário estar preso a regras, dogmas, religiões, seitas, nada disso. É um profundo estado interior, no qual você se volta para dentro, e não para fora, como a grande maioria das pessoas faz. Não é nem um pouco fácil falar sobre isso, pois é um assunto extremamente delicado. Já digo desde o início que esta é apenas uma análise das palavras e filosofia do Raul Seixas, e digo como ele “faz o que tu queres, há de ser tudo da lei”. Não estou aqui para convencer ninguém de nada, nem mudar algo que não queira mudar. Eu quero apenas lhe levar a pensar.

A proposta do Raul com a música “Gita” é simplesmente genial. Ele quer com essa música nos levar a interiorização, ao cantar todas aquelas frases afirmativas levando para si mesmo.

Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as
coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou…

Há quem pense que o Raul fez essa música pensando em se vangloriar ou algo do tipo. Isso é um grande engano, pois ele era um homem muito humilde. Sabia que era um eterno aprendiz e buscava sempre se aperfeiçoar. Na realidade, o Raul era um cara ambicioso, ele queria se tornar um mito através das suas músicas e atingir profundamente as pessoas, e foi exatamente isso que ele conseguiu. Até hoje o Raul e suas músicas são temas de estudos e ele continua arrastando mais e mais fãs pelo Brasil e pelo mundo todo.

Vou falar um pouco da minha opinião sobre a Sociedade Alternativa, mesmo sendo extremamente complexa qualquer tipo de abordagem sobre ela. Essa filosofia não é bem aceita por questionar grandes questões, algumas verdades consideradas absolutas, dogmas, preceitos etc etc. É preciso ter muita, mas muita coragem mesmo, para seguir esta filosofia de vida, ela definitivamente não é para qualquer um. Eu mesmo, simpatizo com ela, mais não a vivo no dia a dia, a que vivo no dia a dia é o HOJE, o carpe diem (aproveite o dia), que envolve apenas pouquíssimas ideias da Sociedade Alternativa.

Que essa rápida reflexão lhe leve a pensar um pouco sobre o seu EU, aquilo que há de mais profundo no seu interior, e reflita um pouco sobre a sociedade alternativa, tão complexa, mas ao mesmo tempo, tão interessante…

  • Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios
Eu sou a luz das estrelas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s