Escreva o seu próprio livro

Por Isaias Costa

dicas-para-escrever-um-livroEm minha opinião, a mensagem principal que o grande Raul Seixas sempre quis transmitir a todos nós na maior parte das suas músicas é o desejo por LIBERDADE, por “seguir o seu próprio caminho, pra ser feliz de verdade…”, como diria o próprio Raul.

Farei uma breve reflexão a partir de uma de suas músicas pouco conhecida chamada “Todo mundo explica”, cuja letra completa está logo abaixo:

Todo Mundo Explica – Raul Seixas

Não me pergunte: por que?
Quem? Como? Onde? Qual? Quando? O Que?
Deus, Buda, O tudo, O nada, O ocaso,
Como o cosmonauta busca o nado, o nada
Seja lá o que for, já é

Não me obrigue a comer
O seu escreveu não leu
Papai mordeu a cabeça
Do Dr. Sugismundo
Porque sem querer cantou de galo que
Cada cabeça é um mundo Gismundo
Antes de ler o livro que o guru lhe deu
Você tem que escrever o seu

Chega um ponto que eu sinto que eu pressinto
Lá dentro, não do corpo, mas lá dentro-fora
No coração e no sol, no meu peito eu sinto
Na estrela, na testa, eu farejo em todo o universo
Que eu to vivo
Que eu to vivo
Que eu to vivo, vivo, vivo como uma rocha
E eu não pergunto
Porque já sei que a vida não é uma resposta
E se eu aconteço aqui se deve ao fato de eu
simplesmente ser
Se deve ao fato de eu simplesmente

Mas todo mundo explica
Explica Freud, o padre explica, Krishnamurti tá
vendendo
A explicação na livraria, que lhe faz a prestação
Que tem Platão que explica, que explica tudo tão bem vai lá que
Todo mundo explica
o protestante, o auto-falante, o zen-budismo,
Brahma, Skol
Capitalismo oculta um cofre de fá, fé, fi, finalismo
Hare Krishna, e dando a dica enquanto aquele
papagaio
Curupaca e implica
Com o carimbo positivo da ciência que aprova
e classifica

O que é que a ciência tem?
Tem lápis de calcular
Que é mais que a ciência tem?
Borracha pra depois apagar
Você já foi ao espelho, nego?
Não?
Então vá!

*******

Essa música é bem engraçada e extremamente crítica. O Raul nesta música está falando de uma maneira bem filosófica sobre a verdade. O que é a verdade? Perguntinha difícil essa, não?

De antemão já lhe digo. Não sei.

A verdade é e sempre será algo absolutamente individual. Para cada um de nós a verdade se apresenta de uma forma, e assim como a vida e o universo, ela é completamente mutável. A verdade de uma criança é completamente diferente da verdade de um jovem, um adulto ou um velho.

Quando eu era criança, tinha sonhos de criança, pensava como criança, tinha um coração de criança. Essa reflexão é bem parecida com as sábias palavras do apóstolo Paulo, que provavelmente você já tenha lido.

Nesta música o Raul está criticando veementemente todos aqueles que tem uma resposta na ponta da língua para tudo. Essas pessoas são perigosas. Eu tenho medo delas! Sempre que encontro gente assim, a primeira coisa que faço é ficar em silêncio e me distanciar o máximo possível.

Pessoas que tentam impor verdades a você normalmente são inflexíveis, muitas vezes arrogantes e tem um falso sentimento de superioridade. Todos sentimentos destruidores da nossa natureza primordial, voltada para o bem, o amor, a compaixão, a inclusão, o desapego, o desprendimento etc.

Em minha opinião, a frase mais incrível desta música é esta aqui:

“Antes de ler o livro que o guru lhe deu
Você tem que escrever o seu”

Concordo demais com ela e tenho procurado realmente vivê-la. Quase todos os dias vêm pessoas me dizer que preciso ler o fulano de tal, ouvir a música tal, ir para o encontro de fulaninho não sei aonde, rezar a oração X, interceder pelo santo y.

Sempre me pergunto: Por quê?

Para a maior parte das pessoas, o questionamento quanto a coisas que são chamadas “sábias”, ou “santas”, “santificadoras”, “espirituais” etc é algo errado, que não se deve ser feito. E claro que no meio disso tudo estou incluindo os dogmas, OK?

Por que não posso questionar? Há entre as pessoas um medo tão grande e tão enraizado de ir parar no inferno, de ser um transgressor, de estar fazendo algo errado… Por acaso é errado pensar? É errado usarmos o nosso cérebro e brincarmos um pouquinho com ele e nossas capacidades?

Calma! Se eu lhe afrontei de alguma forma, não precisa ler esse texto até o fim. Já falei desde o início deste blog que ele foi criado para ser lido por pessoas que tem a mente aberta, que não tem medo de questionar tudo aquilo que nos foi imposto goela abaixo e se permitem pensar em coisas que são consideradas intocáveis.

O Raul está querendo nos dar um “sacolejo” com essa música, e essa frase em particular é um apelo da sua parte para que você tenha coragem de questionar o seu padre, o seu pastor, o seu líder religioso, o seu mestre, o seu guru etc.

Eles não são e jamais serão melhores do que você, sabia? Você é único! Você é uma joia rara posta nesse mundo para brilhar. Você é a luz das estrelas, a cor do luar e as coisas da vida, como diria meu amigo Raul.

Esse livro que o Raul está falando não precisa necessariamente ser um livro físico, editado numa livraria. Não é isso! Esse livro é a sua vida! Essa maravilha que é a sua vida.

Ele está sugerindo que você tenha senso crítico ao ouvir as palavras de um guru. Muitas vezes elas são falsas e lhe convencem como um patinho a acreditar em uma verdade absoluta, coisa que jamais existirá…

Enfim! Essa linda música do Raul tem muito mais a falar, mas ficarei por aqui. Quem sabe futuramente escreva mais coisas a partir dela!

Para continuar essa viagem filosófica, compartilho um vídeo bem interessante que nos faz pensar sobre essa pergunta tão difícil e tão instigante:

O que é a verdade?

Anúncios
Escreva o seu próprio livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s