Êta vida danada

Por Isaias Costa

Raul e seus amigos kavernistas
Raul e seus amigos kavernistas

Uma música do Raul que gosto muito e tem uma melodia super alto astral é a “Êta vida”. Ela foi lançada no álbum “Sessão das dez” em 1971 pela banda Sociedade da Grã-Ordem Kavernista. Abaixo está o link com a música para você ouvir.

A Sociedade da Grã-Ordem Kavernista era composta pelo Raul Seixas, além dos cantores e compositores Edy Star, Míriam Batucada e Sérgio Sampaio.

Esta banda não deslanchou, porque a ditadura militar pressionou fortemente a eles e a praticamente todas as bandas que surgiam na época. Esta banda tinha caráter anárquico e por isso eles foram duramente reprimidos.

Ele fala nas frases iniciais:

Moro aqui nesta cidade
Que é de São Sebastião
Tem Maracanã Domingo
Pagamento a prestação
Sol e mar em Ipanema
Sei que você vai gostar…

Mas não era
O que eu queria
O que eu queria mesmo
Era me mandar!

Ou seja, a cidade do Rio de Janeiro. A cidade era linda, mas não as suas dificuldades financeiras. Tudo que ele queria era sair de tantas dificuldades, ele queria mesmo era se mandar dali…

Depois ele continua:

São Sebastião do Rio
Tudo aqui é genial
Na televisão à noite
Tem cultura e carnaval
Tem garota propaganda
Num biquine que é demais…

Mas não era
O que eu queria
O que eu queria mesmo
Era estar em paz!

Novamente ele elogia a cidade, que realmente é muito bonita. Ainda mais no início da década de 70, quando ela ainda não era tão coberta por prédios imensos.

E o refrão vem com as frases hilárias:

Mas Êta Vida danada!
Eu não entendo mais nada
É que esta vida virada
Eu quero ver…

Essa vida danada eram os desafios de viver sem dinheiro no Rio de Janeiro. O Raul praticamente passou fome por dois anos no Rio de Janeiro, nos anos entre 1968 e 1970, quando ele se aventurou a tentar o sucesso com a banda “Os panteras”. Eles lançaram apenas um álbum, mas não fez sucesso e isso deixou o Raul e sua banda em maus lençóis. Inclusive tem uma frase muito bacana na sua música “Ouro de tolo”, que resume bem o seu sofrimento vivido no Rio de Janeiro, essa aqui:

Eu devia estar alegre
E satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado fome
Por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa

O bom é saber que em pouco tempo o Raul lançou seu primeiro álbum solo e a partir dele ficou imensamente famoso, tornando-se um mito. Em 1973, exatamente 2 anos depois do álbum “A Sociedade da Grã-Ordem Kavernista”, ele lança o álbum “Krig-ha, Bandolo!”, que fez um sucesso estrondoso com músicas como Metamorfose Ambulante, Ouro de tolo e Al Capone.

Enfim! Essa é a principal mensagem que o Raul quis transmitir com essa linda música. Espero que tenha gostado!

Anúncios
Êta vida danada

3 comentários sobre “Êta vida danada

  1. Luís disse:

    Meu amigo Isaías, permita-me lhe chamar assim!
    Gosto muito dos teus textos, me identifico muito com a tua maneira de pensar o mundo, as coisas, e sobretudo, a obra de Raul e toda mensagem que este nobre amigo nos legou.
    Ainda não consegui ler todos os teus textos, pois descobri o blog faz pouco tempo, o suficiente para essa identificação mencionada acima, e sempre dou uma parada no blog para dar uma refrescada na minha mente.
    Oportunamente, irei escrever algo mais para você, algum ou outro comentário, essa é a minha vontade, mas na rotina de correria e afazeres na qual estou imerso e emaranhado me impede de poder lhe escrever com a calma e atenção necessárias.
    Estou lhe escrevendo em especial, por essa reportagem que li hoje, que, per si, já é muito interessante, mas o que me chamou mais atenção está na resposta à antepenúltima pergunta feita ao garoto. Partindo daí, se tem uma vaga noção da maturidade do pensamento e das idéias desse guri já nesta idade, assim como o nosso bardo Raul na sua precocidade filosófica e questionadora do mundo que o cercava, e fico matutando o quão diferentes e peculiares são os caminhos de cada ser em sua singular existência, cada um com o seu caminho, seus aprendizados para os quais acredito que uma vida é pouco!

    Link da reportagem: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vestibular/noticia/2015/01/sei-a-hora-de-estudar-afirma-aluno-que-cursara-medicina-aos-14-anos-4690836.html

    Abração,
    Luís

    1. Muito obrigado Luís. Ainda não tinha lido nenhuma reportagem a respeito desse menino prodígio. Sua história é bonita e dá pra perceber que ele é muito maduro para quem tem apenas 14 anos. Certamente ele veio a esse planeta com uma missão especial e já está começando a descobrir. Adorei o fato de saber que ele tem um apreço especial pelas pessoas idosas. A expectativa de vida está aumentando muito e precisaremos de muito mais geriatras nas próximas décadas. Espero que esse garoto seja um dos grandes geriatras do Brasil lá pra 2020 e alguma coisa!! hehe

      Muito bom saber também que ele se inspira no Raul Seixas. Cara! Cada vez mais eu percebo que os verdadeiros fãs do Raul realmente são pessoas que amam a leitura e a Filosofia. Suas músicas não são pra qualquer um, elas foram feitas por um gênio e para nos fazer pensar. A cada dia me surpreendo mais um pouco com o Raul, e olha que agora que estou começando a ler sua obra e me aprofundar nas suas músicas. Ainda vai vir muita coisa nova nos próximos meses no blog. Continue acompanhando! Você vai gostar!!

      Abração! E fique à vontade para me escrever sempre que puder. Valeu!

      1. Luís disse:

        Olá!

        Essa notícia é bem recente mesmo, e me surpreendi não só com a inteligência dele, mas também e, sobretudo, com a sensibilidade. Isso mostra realmente e eu acredito muito nisso, que este guri já tão cedo descobriu (talvez de forma inconsciente) a missão que terá, e admiro já estar tão decidido quanto a isso. Formidável esse exemplo. Eu nessa idade não queria “nada com nada” hehehe
        De fato, acredito que as canções do nosso Bardo não são para qualquer ouvido. Muitos cantarolam as canções, empolgados com as melodias (que são um espetáculo a parte também), mas aposto que a maioria não reflete em cima das letras, debruçando-se sobre a mensagem, penetrando fundo no seu ser, sentindo e transcendendo a canção.
        Resumindo, é genialidade mesmo, simples assim!
        Abração e obrigado pela atenção!
        Luís,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s