Seja feita a sua vontade

Por Isaias Costa

felicidade-no-volume-maximo-pois-sim-mensagem-de-otimismo

Quem gosta de ouvir as músicas do Raul Seixas e já leu algo sobre ele sabe bem que uma das suas maiores referências e inspirações foi o ocultista e escritor Aleister Crowley. Foi também inspirado nele que o Raul fundou a “Sociedade Alternativa”, que nunca foi um grupo ou uma seita, mas uma filosofia, um modo novo de ver a vida, tendo sempre a LIBERDADE como mola propulsora!

Estava lendo algumas palavras do Crowley que me inspiraram a escrever esse texto que você lê agora. Farei uma breve reflexão a partir delas…

******************

“Existem muitas aflições e muitos sofrimentos que redundam dos erros dos homens com respeito à Vontade. Mas não existe nenhum maior do que este: a interferência dos intrometidos. Pois tais intrometidos pretendem conhecer o pensamento de um homem melhor do que ele mesmo, dirigir a Vontade dele com mais sabedoria do que ele e fazer planos para a felicidade dele. E de todos esses, o pior é aquele que se sacrifica para o bem dos seus semelhantes. Quem é tolo a ponto de não fazer sua própria Vontade, como será ele sábio para fazer aquela de outrem?”

Aleister Crowley

******************

Infelizmente, nós vivemos numa sociedade na qual a maior parte das pessoas se INTROMETE na vida dos outros, o que representa algo terrível, um verdadeiro dano à pessoa, àquela que se intromete e ao próprio desenrolar do processo evolutivo do planeta.

Você acha que estou exagerando? NÃO. Não estou mesmo!

Até escrevi em outro texto que INTROMISSÃO significa “entrar na missão de outra pessoa”, ou seja, sempre que me intrometo na vida de alguém, de alguma forma contribuo para que haja um desvio da rota dessa pessoa, um desvio no seu próprio caminho evolutivo. É algo muito mais sério e profundo do que imaginamos. O Raul entendia isso melhor do que ninguém, por isso ele permitia que cada um fosse o que quisesse ser, realizasse o que quisesse e pensasse o que quisesse.

Estou em outras palavras falando sobre a música “A lei”, que foi integralmente inspirada nos escritos do Crowley. Ela é um verdadeiro HINO À LIBERDADE.

“Todo homem tem direito de pensar o que quiser/ Todo homem tem direito de amar a quem quiser/ Todo homem tem direito de viver como quiser/ Todo homem tem direito de morrer quando quiser…”

Outro ponto interessantíssimo é quando ele fala sobre AGRADAR AOS OUTROS. Todas as pessoas que querem agradar demais ainda não se conhecem em profundidade. Elas fazem isso no fundo porque se sentem INSEGURAS e provavelmente têm altos COMPLEXOS DE INFERIORIDADE.

Não tem outro caminho. Para que você deixe de querer agradar a todos é preciso desenvolver a AUTENTICIDADE, uma das maiores virtudes que o Raul tinha.

E como se desenvolve a AUTENTICIDADE? Deixando de querer agradar a todos e sendo sempre verdadeiro com o que pensa e o que sente.

Se alguém não gosta de você, PACIÊNCIA. Só isso! Lembra o famoso ditado? “Nem Jesus agradou a todos…”. E você está querendo agradar a todos? É bom descer um pouco desse pedestal você não acha? É bom baixar um pouco mais a sua bola e ser mais humilde concorda comigo?

Para que você continue refletindo um pouco mais sobre essa questão, compartilho um texto importante do blog que vai em cheio em tudo que estou colocando aqui.

Sugestão de leitura => O risco de querer agradar a todos

Concluo essa breve reflexão com a frase que praticamente resume toda a filosofia do Raul Seixas e do grande Aleister Crowley. Uma linda frase da música “Messias Indeciso”.

“Seja feita a sua vontade! Siga o seu próprio caminho pra ser feliz de verdade”.

Não é se intrometendo na vida dos outros que você será feliz, mas somente quando você seguir seu próprio caminho, respeitando o caminho e as escolhas dos outros, sem se achar superior nem inferior a ninguém, apenas sendo você mesmo…

Viva Raul!

Seja feita a sua vontade

Uma interpretação da música “Quero ser o homem que sou”

Por Isaias Costa

Raul Seixas (Credito Juan Luis Guerra)

Vou desenvolver nesse texto uma das diversas interpretações possíveis de uma linda música do Raul Seixas que, infelizmente, é pouco conhecida pela grande massa. Uma música mais ouvida pelos fãs do Raul que se chama “Quero ser o homem que sou”.

Abaixo está a letra completa com a música para ser ouvida.

Dizendo a verdade
Somente a verdade
Dizendo a verdade
Somente a verdade… *

Essa vã criatura indecisa no mal
Indecisa no bem
Sempre buscando aventuras
E sempre à procura das dores também
Com todos os desejos, pecados, receios
Rancor e arquejos
Do animal que gargalha
E que traz na boca rugidos e beijos

Mas… (*)

Esse gênio esboçado, essa criança louca
Esse filho da dor
Que foi capaz de erguer do lodo
Uma voz rouca em um canto de amor
Enquanto geme e chora
Mata e mente, acusa e defende
Deixa ficar pra trás
Na sua jornada uma canção de glória

(*)

Quero ser o homem que sou
Sim, quero ser o homem que sou
Sim, quero ser o homem que sou !

Mas…(*)

“Quero ser o homem que sou.. Assim, da maneira que sou”

Esse gênio esboçado, essa criança louca
Esse filho da dor
Que foi capaz de erguer do lodo
Uma voz rouca em um canto de amor
Enquanto geme e chora
Mata e mente, acusa e defende
Deixa ficar pra trás
Na sua jornada uma canção de glória!!

****************

Ele já inicia a música incentivando a dizer a verdade e somente a verdade, algo difícil não é?

O Raul dizia a sua verdade a todas as pessoas porque era um cara AUTÊNTICO. Ele era tão sincero e verdadeiro que muita gente tinha dificuldade de conviver pessoalmente com ele, não é à toa que ele se intitulava aspirante a “Maluco beleza”, é por isso, porque somente os malucos têm a coragem de dizer a verdade e somente a verdade…

Na primeira estrofe ele fala sobre estar indeciso no mal e indeciso no bem, porque ele nem mesmo sabia com convicção o que era o bem e o que era o mal. Isso só revela o quanto ele era absurdamente inteligente.

Quem de fato é inteligente, não consegue sair por aí dizendo: “Isso é bom! Isso é mal”, porque ao fazer isso, querendo ou não, está JULGANDO, e todo julgamento tem sempre algum pressuposto, entende? É bom baseado em quê? É mal baseado em quê?

Só nessa frase é possível fazer uma mega viagem filosófica, mas vou deixá-la com você, OK?

“Sempre buscando aventuras e sempre à procura das dores também”.

Nessa frase ele fala sobre aventura, palavra que tem a mesma raíz de ADVENTO, ou seja, algo que à de vir. Em outras palavras, quem se aventura está caminhando para encontrar algo no futuro que não sabe bem ao certo o que é, mas tem a esperança de ser algo bom.

Então ele completa falando sobre as dores e acho genial sua colocação, porque ao se aventurar, uma palavra sempre vem acompanhada, e essa palavra se chama RISCO. Toda aventura implica riscos, que podem trazer coisas boas para você ou não.

A importância de correr riscos 

Muitas pessoas têm medo de se aventurarem exatamente porque com os riscos, elas se focam no negativo, e não no positivo, e com isso fogem da própria verdade. Aqui volto para o refrão: “Dizendo a verdade, somente a verdade”.

Ao ter medo de se arriscar e se aventurar você não está seguindo a sua própria verdade, porque está condicionado, está com medo. E esse medo acaba lhe paralisando ou freando o seu caminhar.

Muita gente deixa de ir muito mais longe na vida por causa dessa falta de aventura.

Se você absorver apenas isso desse texto, já me sinto imensamente feliz. Busque se aventurar mais, o que à de vir pode ser muito melhor do que você imagina.

Em seguida ele fala sobre o MUNDO DUAL: “Com todos os desejos, pecados, receios
Rancor e arquejos. Do animal que gargalha. E que traz na boca rugidos e beijos.”

Nossa vida é marcada pela dualidade e o Raul mostrava isso nas suas músicas. Ele tinha músicas de protesto como “Mosca na sopa”, “Eu também vou reclamar”, “Metrô linha 743”, “Sociedade alternativa”, mas também tinha música cheias de amor e ternura como “Mas I love you”, “coisas do coração”, “baby”, “água viva”, “mata virgem”.

Grande Raul! Ele era bem mais romântico do que muitos pensam por aí, sabia?

Na segunda estrofe ele fala que foi capaz de erguer do lodo uma voz rouca em um canto de amor. Enquanto geme e chora. Mata e mente, acusa e defende. Deixa ficar pra trás. Na sua jornada uma canção de glória…

Mais uma vez ele fala sobre a dualidade da vida, mas de uma maneira serena, com aceitação.

Não há como fugir dela, um dia estamos felizes, em outro estamos tristes. Ora estamos com muita saúde, em outra não estamos. Ora estamos repletos de novos projetos e sonhos, em outra não estamos. E aí? Adianta se desesperar por isso? Não mesmo!

Era isso que o Raul queria nos transmitir com essa linda música.

Portanto! Basicamente é isso. Seja você! Viva a sua verdade. Diga a sua verdade para as pessoas. Sem medo!

Desta maneira a sua vida vai se transformar em uma canção de glória!

Uma interpretação da música “Quero ser o homem que sou”

O homem tem o direito de matar todos aqueles que contrariarem esses direitos

Por Isaias Costa

raul seixas-lucas'sville

Quem lê os meus textos, já percebeu que sou fã de carteirinha do Raul Seixas. Nesse texto de hoje você terá o privilégio de entender um pouco melhor quais eram os seus pensamentos mais profundos.

Estou estudando a sua Filosofia de vida e suas músicas há alguns anos e cada dia que passa, mais me encanto com a genialidade dele…

Ele tem uma música extremamente controversa chamada “A lei”, baseada nos escritos do “livro da lei”, a Lei de Thelema, que tem como criador o mago Aleister Crowley.

Como vivemos em um país extremamente católico, a maior parte das pessoas escuta essa música e fica se contorcendo por dentro. Por que será hein?

Eu não! Sempre tive uma natureza curiosa, sempre gostei de saber o por quê das coisas. Então eu ouvia toda a poesia incrível das músicas do Raul, todo o seu romantismo, e ficava me perguntando: Será mesmo que ele vivia essas coisas da Sociedade Alternativa?

Sabe o que eu digo a você? SIM. Ele vivia SIM!

Porém, existe uma frase muito difícil de entender na música “A lei”, que até esse momento não tinha conseguido entender. Essa aqui:

“O homem tem o direito de matar todos aqueles que contrariarem esses direitos”

Desde criança eu me questionava assim: “Caramba! Isso parece tão radical! Não parece muito com a índole do Raul Seixas, essa ideia! Parece tão contraditório…”.

E parece mesmo! Mas sabe o que é? É porque o seu pensamento era tão acima do nosso que quase ninguém conseguiu sacar a sua mensagem.

Eu também me questionava se o Raul teria assassinado alguém ao longo da sua vida. Você sabe e todos nós sabemos que ele só queria saber de beber, fumar, tocar violão! Sua ficha criminal sempre foi limpíssima! Se ele assassinou alguém foi ele próprio por causa dos seus vícios!

E então? O que será que ele quis dizer?

Li sobre essa música na Tese de doutorado do Luiz Alberto de Lima Boscato intitulada: “Vivendo a Sociedade Alternativa: Raul Seixas no panorama da contracultura jovem”.

Enfim! A real mensagem do Raul ao proferir essa frase não era matar no sentido do corpo físico. Nada disso! Era matar no sentido de NÃO SE ALIAR a essas pessoas, entende?

É uma questão de afinidades de propósitos e ideais. O Raul sempre se afinizou somente com pessoas LIVRES. Se quem se aproximava dele querendo uma amizade mais profunda e fosse cheio de condicionamentos, cheio de regrinhas morais, cheio de mimimi. Ele nem dava ouvidos.

Como ele era um cara super educado, sempre tratava essas pessoas com respeito e atenção, mas ele não se dava ao luxo de compartilhar seus melhores momentos com elas!

Eu não conheci o Raul pessoalmente, mas tenho certeza que se tivesse o conhecido, nós poderíamos ser amigos, porque meu lema foi e sempre será a LIBERDADE.

Nossa vida nesse planeta é tão passageira! Por que ficar preso nesse sistema tão quadrado? Por que se deixar ser engolido pelo tal do “Monstro Sist”? Eu mesmo que não! Tô fora! E estou lhe convidando hoje a também cair fora! Vamos?

Deixe esse sistema androidezante apenas para quem não quer expandir a consciência.

Se você está aqui e leu esse texto até agora, nem tenho dúvidas que você faz parte desse time.

Em resumo. Tanto a música “A lei”, quanto a própria Sociedade Alternativa, quanto praticamente todas as músicas do Raul, são um belo convite à LIBERDADE. Um convite para entrar de cabeça na SUA VERDADE, verdade essa que só pode vir com o autoconhecimento.

Muita gente vê o Raul como um cara perigoso porque não se dá ao trabalho de conhecê-lo melhor. Elas estão carregadas de medos, de crenças negativas, de condicionamentos, de dogmas etc. Talvez no fundo elas saibam que se o compreenderem, será um caminho sem volta!

Cuidado! Ao ler esse texto você corre um sério risco de querer ouvir um pouco mais o Raul! Não se preocupe! Vai ser bom! Tem todo o meu aval, beleza?

Portanto! Viva sempre a sua verdade, mas antes descubra qual é essa verdade através do autoconhecimento. Depois de conhecida a sua verdade, não tenha medo. Tenha bastante coragem e ousadia de “matar” quem contrariá-los. Fazendo isso, não tenha dúvidas! Você terá uma vida muito mais feliz e plena…

O homem tem o direito de matar todos aqueles que contrariarem esses direitos

O que o Raul Seixas pensaria das músicas atuais?

Por Isaias Costa

9wb9cjm9hyrae17qoehej5w5p

Eu já me fiz a pergunta que intitula esse texto inúmeras vezes e acredito realmente que esse texto pode se aproximar da resposta que o próprio Raul daria se estivesse vivo hoje.

O que sempre me levou a questionar isso é a qualidade das músicas que são comercializadas e espalhadas pelas grandes mídias.

Não precisa ser nenhum “expert” em música para saber que houve de fato uma decadência impressionante na profundidade das letras, das melodias e arranjos e diversos outros fatores.

Gosto até de lembrar as sábias palavras do grande Ariano Suassuna que escrachou a banda “Calypso” em uma aula que ele deu e existe disponível no youtube para assistir.

O Suassuna se mostra preocupado de a banda “Calypso” ter sido a “banda do ano” e o guitarrista “Chimbinha” ter recebido o mega elogio de “guitarrista genial”. Dá vontade até de rir não é mesmo? “Chimbinha”!

Brincadeiras à parte! Vamos ao questionamento!

Tive o insight para escrever esse texto ouvindo uma entrevista bem bacana com o amigo do Raul Seixas chamado Sylvio Passos, que fundou o “Raul Seixas Rock Club”.

Nessa entrevista ele disse que se o Raul ainda estivesse vivo hoje, ao contrário do que muitos pensam, não estaria revoltado com a qualidade das músicas, muito pelo contrário, estaria silencioso, apenas buscando compor novas canções que pudessem pelo menos amenizar um pouco o lixo musical que vem sendo propagado.

Até esse momento tive receio de escrever sobre esse tema, porque não tinha nenhuma comprovação mais fiel de alguém que conviveu com o Raul, mas no fundo, esse era o meu sentimento. Pensava exatamente o que o Sylvio disse na reportagem, então assim que ele falou, na mesma hora eu pensei: “xeque-mate”.

O que me leva a imaginar que seria dessa maneira é que o Raul era um cara extremamente educado e polido. Nos palcos ele era o maluco beleza, estilo rock and roll, porém, no dia a dia ele era tímido e muito simples, falava baixo e respeitava demais as opiniões alheias.

O Raul era muito respeitador e ético. Até mesmo ouvindo suas reportagens, pude constatar na sua fala que ele nunca falava mal de banda alguma nem de ninguém, não citava referências disso ou daquilo e se voltava sempre para o lema “faz o que tu queres, há de ser tudo da lei”.

Além desse ponto, outro ponto que vale ressaltar é que o Raul era estudioso de tudo, inclusive de músicas e bandas. Tenho certeza que com todos os avanços tecnológicos, ele ficaria horas e horas cascavilhando músicas novas e outros artistas que não aparecem nas grandes mídias.

O Raul tinha muita consciência de que as músicas que tocam nas rádios são comerciais e descartáveis, são músicas feitas literalmente para vender discos, promover uma pessoa, deixá-la ter seus “15 minutos de fama”, para depois ser substituída por outra pessoa…

Então provavelmente ele ouviria os artistas incríveis que não aparecem nas rádios e grandes mídias. Não foi à toa que ele compôs a música “Se o rádio não toca”, dizendo para todo mundo: “Se o rádio não toca a música que você quer ouvir é muito simples, é só mudar a estação, é só girar o botão…”.

Espero que tenha gostado desta reflexão e se quiser acrescentar alguma ideia ou reflexão, fique à vontade! Viva Raul!

O que o Raul Seixas pensaria das músicas atuais?

O grande trabalho da autolibertação

Por Isaias Costa

tumblr_m4rzt3TD1z1rngp80o1_500

Estava lendo a excelente dissertação de mestrado do professor Vitor Cei Santos intitulada “Novo Aeon – Raul Seixas no torvelinho de seu tempo”. E me deparei com uma frase muito profunda e verdadeira dita pelo Raul, que transcrevi para cá.

“E, mesmo que até hoje as nossas esperanças tenham sido frustradas, nesta Nova Era que se inicia o indivíduo compreenderá o valor de si próprio e se unirá a outros para o grande trabalho da autolibertação.”

Raul Seixas

Eu acredito realmente que o nosso planeta está se encaminhando para esse processo da AUTOLIBERTAÇÃO. Porém, são poucas as pessoas que conseguem acreditar nisso. O motivo é muito simples, está no MONSTRO SIST, o seja, o nosso sistema de governo capitalista e aprisionador de mentes.

O Raul era um cara muito consciente, ele sentia que o nosso mundo estava se encaminhando para uma mudança no nível de consciência e isso já está acontecendo, mas como se trata de uma nova era, não é algo do dia para a noite, estamos iniciando a ERA DE AQUÁRIO, e uma era, segundo à Astrologia, dura algo próximo de dois mil anos. Já pensou? Dois mil anos? É exatamente por isso que as pessoas estão tão desacreditadas que essa nova consciência tomará conta do planeta.

Agora vou dizer para você uma coisa que precisa ficar esclarecida de uma vez por todas! Você vai morrer e não vai viver essa nova era. Ficou assustado? Eu não! Na ocasião em que estou escrevendo esse texto, tenho a idade de 26 anos. Mesmo que consiga viver 100 anos, ainda assim, não presenciarei essa nova consciência global. Mas eu deito minha cabeça no travesseiro todas as noites feliz e realizado, tendo a convicção de que eu estou fazendo a minha parte nesse processo de autolibertação e melhor, levando muitos outros junto comigo.

Eu escrevo esses textos todos na internet com esse objetivo, compartilhar conhecimentos, vivências, consciência e sabedoria. Sei que poucos são os que se sentem tocados a uma verdadeira mudança de vida a partir das ideias transmitidas, mas saber que esses poucos vão devagarinho se autolibertando e também promovendo essa mudança para mais e mais pessoas, é o que me motiva a continuar escrevendo. Isso é o que faz toda a diferença, ACREDITAR. Eu acredito mesmo neste projeto que iniciei em 2012 e pretendo continuar por muito tempo ainda.

E você? Acredita que estamos iniciando esta nova era? Quais são os passos que você tem dado para se autolibertar? Você se deixa seduzir pelas propostas tentadoras do monstro sist? Responda a essas perguntas! Elas são libertadoras e promotoras de consciência.

Autolibertação precisa de coragem, de ousadia, e de autoconfiança. Desenvolva essas virtudes e qualidades, que desta forma, você estará contribuindo para criar a “Geração da Luz”, um sonho bonito que o nosso amigo Raul tinha.

“Vocês vão ter um mundo bem melhor que o meu…”.

O grande trabalho da autolibertação

Não seja tolo meu rapaz!

Por Isaias Costa

matrix

Uma das músicas mais famosas do Raul Seixas é uma espécie de norte para todos os que são “raulseixistas”, a “Ouro de tolo”. Sua letra incrível só é verdadeiramente vivenciada pelas pessoas que fogem da mediocridade e buscam a transcendência, através da espiritualidade e do conhecimento das grandes sabedorias.

O Raul buscou essas grandes sabedorias e se tornou um mito. Seu nome jamais será esquecido e ele continuará influenciando tantas pessoas como eu e você que me lê agora.

Abaixo está a música para que você aprecie e escute atentamente.

A maior parte das pessoas passa a vida inteira correndo atrás apenas das coisas que o dinheiro pode comprar, mas que não preenchem nossa interioridade. Compram casas na beira mar, compram o carro do ano, roupas chiques, viajam para lugares bonitos e se hospedam nos hotéis mais caros, para no fim, concluírem que nada disso trás a real felicidade.

O Raul conquistou tudo que o dinheiro pode comprar e concluiu que tudo isso não passa de nada! É vazio de sentido. Inclusive escrevi um texto aprofundando essa questão no meu outro blog. Deixo o link abaixo, caso queira ler. Recomendo fortemente a sua leitura.

Tudo é nada

Cada vez mais eu tenho essa noção de que para viver plenamente, eu preciso buscar a sabedoria universal. O planeta Terra já foi habitado por tantos seres iluminados, que deixaram um imenso legado, é uma pena que tão poucos mergulham em seus conhecimentos. O Raul fez isso e, ao se aprofundar, também criou sua filosofia e deixou uma linha de pensamento impressionante, que até hoje é fruto de muitos estudos, que é a SOCIEDADE ALTERNATIVA.

Eu mesmo, amo a sociedade alternativa, mas não me atrevo a falar e escrever muito sobre ela, porque só poderia fazer isso se a vivesse e me aprofundasse nela constantemente, o que não faço, como já disse em uma texto anterior, vivo a filosofia da vivência do hoje. Se você ainda não leu o texto em que falo sobre isso, deixo o link abaixo.

Eu sou a luz das estrelas

Quero enfatizar as frases finais desta música, que dizem:

Eu é que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador

Se você já prestou atenção nas letras do Raul, ele adorava falar em discos voadores, outra música famosa que ele fala sobre discos voadores é a S.O.S: “Ôh, ôh seu moço, do disco voador, me leve com você pra onde você for.  Ôh, ôh seu moço, mas não me deixe aqui, enquanto eu sei que tem tanta estrela por aí…”.

O Raul amava discos voadores, porque eles representam essa dimensão da transcendência. Quem busca ler sobre vidas extraterrestres sabe que a maior parte das teorias a esse respeito nos diz que eles são seres muito mais evoluídos do que nós. Concordo com essa ideia, inclusive acreditar nisso nos ajuda a manter a humildade, ou seja, elucida a certeza de que somos seres infinitesimais em um universo que nem temos noção de sua dimensão.

Os ET’s existem?

Essa música do Raul traz essa brilhante reflexão. Essas cercas embandeiradas são nossas fronteiras, nossos países, nossa relação presa a terra. O olho que vê assenta a sombra sonora de um disco voador representa essa sede pela transcendência, sede essa que consumia o Raul e o fez alçar voos inimagináveis.

Assim como ele, eu também tenho esse desejo, e estou pouco a pouco me aprofundando no conhecimento destes grandes mestres que já habitaram nosso planeta. Está tudo aqui! À nossa disposição, basta que mergulhemos nos seus ensinamentos, posso citar alguns aqui, mas seria ótimo que você os buscasse por conta própria, pois os ensinamentos de um mestre podem servir a uma pessoa e não servir a outra entende? Jesus Cristo, Buda, Osho, Krisnamurti, Yogananda, Lao Tsé, Confúcio, Rumi etc.

Enfim! Quero apenas levar você a refletir sobre isso, não seja um tolo, é muito fácil se tornar um tolo, e o Raul expressa isso divinamente bem nessa música…

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto “E daí?”
Eu tenho uma porção
De coisas grandes pra conquistar
E eu não posso ficar aí parado…

Não seja tolo meu rapaz!

A semente da genialidade

Por Isaias Costa

cerebro y universo

Eu sou um rapaz que adora ler de tudo um pouco. Desde criança sempre fui muito curioso por aprender coisas novas e tenho um desejo muito grande de compreender as grandes coisas da vida para poder ensiná-las aos outros, não é à toa que acabei seguindo o caminho da EDUCAÇÃO e da ESCRITA. Os dois me favorecem a transmitir mensagens que para mim fazem todo sentido e sei que podem fazer bem a muita gente.

Nesse texto eu quero lhe falar sobre algo que levei bastante tempo para entender, mas quando me veio o insight, me trouxe uma imensa alegria. É sobre a GENIALIDADE.

Você sabia que existe uma semente que desperta a genialidade? E que se buscarmos encontrar essa semente dentro de nós, alimentando-a diariamente com bastante dedicação e foco em um sonho grande, nós também podemos nos tornar geniais?

Sim! É muito possível, nenhum pouco fácil, com certeza, mas possível.

A semente para despertar a genialidade se chama INQUIETUDE LATENTE.

Vou explicar a partir de exemplos para que você consiga de fato entender o que estou dizendo aqui.

Sigmund Freud. Todos nós sabemos que ele foi um revolucionário no estudo da mente humana, e desde muito pequeno muitas coisas lhe inquietavam profundamente. Quando criança, o que mais lhe inquietava era a natureza dos sonhos. Ele tinha o costume de escrever seus sonhos no papel e tentava decifrar o que eles queriam transmitir.

AVT_Sigmund-Freud_6137

Ele tornou-se adulto com essa inquietude latente dentro dele, crescendo e crescendo cada vez mais. Até que chegou ao momento que começaram a surgir profundos insights e ideias brilhantes a partir de sua experiência como médico psiquiatra e psicanalista.

Foi através de muitos estudos que ele escreveu o livro que se tornou uma das obras mais incríveis no início do século XX, inclusive ele próprio pensava desta forma, que sua obra sobre os sonhos marcaria para sempre a sua vida e a humanidade. E claro! Ele estava certo! Afinal, estamos falando de Freud, não é mesmo? Essa obra magnífica foi “A Interpretação dos sonhos”, que recomendo para todos que queiram se aprofundar no conhecimento da mente humana.

Além disso, tinham também suas profundas inquietações a respeito do sexo. Ele foi um homem que não conseguiu viver plenamente a sua sexualidade, o que gerou grandes transtornos emocionais. Por conta de tanta inquietude latente, ele quis entender com profundidade como funciona a sexualidade humana e seu desenvolvimento desde a infância. Com estudos extremamente aprofundados e com a observação de centenas de pacientes por ele atendidos, ele criou uma teoria completamente nova sobre a sexualidade, que choca milhares de pessoas até hoje, mais de 100 anos depois de sua publicação. Sua teoria para explicar as fases de desenvolvimento da sexualidade é absolutamente brilhante, temos as fases oral, anal e fálica, que começam desde o nascimento da criança com a fase oral e vão mudando para a anal e depois para a fálica, cada uma num tempo específico. Enfim! É uma teoria incrível que vale a pena conhecer com mais profundidade.

1-Nietzsche-Friedrich-Portrait-1860

Outro exemplo incrível é o grande filósofo Friedrich Nietzsche. O que mais lhe inquietava desde criança era a compreensão sobre DEUS. Ele tinha muito dificuldade de entender o que era Deus e durante toda sua vida procurou ardentemente a resposta para essa inquietação sem tamanho. Toda essa inquietude latente fez com que ele escrevesse uma obra absolutamente linda e emocionante. É impossível não conseguir admirar a inteligência fora do comum que ele tinha. Nessa hora lembro até do célebre anúncio publicitário da Apple no ano de 1997 que falava sobre os loucos, o Nietzsche era um louco e até hoje muito o odeiam. Então digo como neste anúncio, muitos podem odiá-lo, difamá-lo, taxá-lo de louco, mas ninguém pode ignorá-lo, porque ele deixou um legado eterno no campo da Filosofia e sua obra será estudada e relembrada pelas próximas gerações.

rubem_alves_1

Temos também um exemplo bem ilustrativo, o querido Rubem Alves. Durante toda a sua vida, pelo fato de ele ser um educador e também trabalhar profundamente com a mente humana, pois ele era filósofo e psicanalista, sua maior inquietude era poder fazer da EDUCAÇÃO algo que fosse prazeroso e da leitura algo que despertasse a imaginação da forma mais simples e gostosa possível.

Toda essa inquietação despertou a sua genialidade ao ponto de ele fazer com que muitas crianças, jovens, adultos e velhos passassem a amar o mundo da leitura e dos estudos. Não posso deixar de confessar a você que me lê agora que ele é uma das minhas maiores fontes de inspiração e até já recebi um elogio que me deixou imensamente feliz. Já me disseram que minha escrita parecia com a dele. Caramba! Nesse dia quase eu não dormi! rsrsrs. Sei que provavelmente nunca escreverei estórias tão maravilhosas e envolventes quanto as dele, mas sei que meus textos tem uma característica bem pessoal e carregam minha energia de um jeito que agrada a muitos que leem. Enfim! O Rubem é um gênio da literatura e me espelho nele para um dia, quem sabe, poder desenvolver também a genialidade que existe latente dentro de mim.

r3

Para concluir, não poderia deixar de falar do mestre Raul Seixas, não é mesmo? A sua maior inquietude latente desde sua infância era sobre a sociedade vigente na época, totalmente arcaica e baseada em princípios limitantes e ditatoriais. Ele sonhava em viver em uma sociedade na qual as pessoas fossem verdadeiramente LIVRES. Se existe uma palavra que resume toda a vida e obra do Raul Seixas, essa palavra era LIBERDADE. Por causa de toda essa inquietação que crescia dentro dele, ele criou, juntamente com amigos como o Paulo Coelho, a Sociedade Alternativa, cujo lema era: “Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei…”. Um verdadeiro tratado pela liberdade em todos os sentidos. Como ele dizia: “Essa é a nossa lei e alegria do mundo”, ou “todo homem e toda mulher é uma estrela…”. Suas músicas são impregnadas de ideais libertários, e como também sou um cara que ama a liberdade mais do que qualquer coisa nessa vida, não poderia deixar de ter o Raul como uma das minhas maiores fontes de inspiração.

Quem costuma ler meus textos, percebe que cito o Raul o tempo todo, cito tanto que decidi criar um blog só para as ideias que tivessem a ver com ele! Ele merece toda lembrança, pois ele veio a esse planeta para fazer diferença, para deixar sua marca registrada, e deixou. Não é à toa que certamente você já escutou por aí “Raul Seixas não morreu…”. Pois é! Os gênios nunca morrem, permanecem vivos para sempre através dos seus legados para a humanidade. O legado do Raul está nas suas músicas e na Sociedade Alternativa.

Existem milhares e milhares de outros exemplos de gênios que despertaram todo seu potencial a partir dessa inquietação latente que foi crescendo até estourar como uma bomba atômica.

Então a pergunta que fica é: O que mais me inquieta interiormente e que tenho vontade de explorar até a última gota? Mas que me inquieta de verdade, ao ponto de me deixar perturbado?

Eu até hoje ainda não consegui responder a essa pergunta, ela é muito difícil, sabia? Porque só é possível respondê-la se já não estivermos mais dentro da famosa curva da MEDIOCRIDADE. Somente quando estivermos pensando em coisas grandiosas para nós e para a humanidade é que poderemos começar a pelo menos tentar respondê-la. Eu preciso falar sobre isso, porque a genialidade é para poucos. Primeiro saímos da mediocridade, para só depois desenvolvermos as grandes ideias.

Escrevi um texto bem detalhado para falar sobre a mediocridade e quem são os medíocres. Não vou escrever sobre isso aqui porque já é outra coisa. Se você quiser ler, o link está logo abaixo.

A mediocridade das pessoas

Para concluir, quero deixar bem claro que escrevi esse texto apenas para nos fazer pensar sobre esse tema tão bonito e inquietante. É possível sim desenvolvermos em nós essa genialidade, e a semente é essa. Ela já está lançada, a semente se chama INQUIETAÇÕES LATENTES

A semente da genialidade